Início > indy > Tags, o Home Theater e a China

Tags, o Home Theater e a China

PEDROCK ROCK CITY – E a FAZZT, heim? Aposto nela como a surpresa de 2011. Surpresa não, porque Alex Tagliani já mandou muito bem em 2010. Na primeira corrida da história da equipe, em São Paulo, já se classificou para o Fast Six, parte final da tomada de tempo da Indy com os seis pilotos mais rápidos. Largou na segunda colocação! E se manteve no intermédio no restante da temporada, incluindo os ovais. E em 2011, ainda com Tagliani, as coisas podem ficar melhores.

Se depender dessa moça, o desempenho de Tags vai subir muito em 2011

Única equipe não-estadunidense da categoria, a canadense FAZZT  — iniciais dos sócios da equipe, que são Jim Freudenberg, Andre Azzi e o próprio Alex Tagliani — pode ter um segundo carro em 2011, com Ho-Pin Tung no comando. E não como piloto pagante. O patrocinador da equipe, a Bowers & Wilkins, fodona na produção de Home Theaters, quer expandir seus negócios para a China. E eles viram Tung como um bom garoto propaganda. E eu também acho. Mas já falei sobre esse tema em post no ótimo BloGP. O Tung não é nem um gênio, longe disso, mas pode ajudar a equipe, sim.

A FAZZT, e pronuncia-se fésti, pode bater de frente com  a Andretti, por exemplo, sem maiores problemas, principalmente por a equipe ter perdido Tony Kanaan, que liderava a bagaça. Não creio que Ryan Hunter-Reay, que ficou por lá, dê conta de cuidar de Danica Patrick e Marco Andretti. A FAZZT tem tudo pra crescer em 2011. Torço por ela, nunca escondi isso.

Mas é como eu tenho dito em todos os outros posts. Com esse monte de Ganassi e Penske fica difícil conseguir algo decente e no braço. As chances de bons resultados, infelizmente, se resumirão as corridas atípicas. O bom é que na Indy isso sempre acontece.

Anúncios
Categorias:indy Tags:, , ,
  1. 18/01/2011 às 16:31

    Esse cara tem o meu respeito, primeiro pelo grande desempenho no ano passado tanto em mistos como em ovais, sendo estreante na categoria que tem Dale Coyne, Foyt e outras equipes que estão faz tempo no grid mas raramente conseguem algo produtivo. Segundo pelo caso de Indianapolis, onde a equipe conseguiu um carro (muito bom por sinal) pro Bruno Junqueira correr, pela gratidão de quando o Bruno classificou o carro pro Taglani correr pela Conquest.

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: